Cristal, a essência do Champanhe por Louis Roederer

Champanhe Cristal, uma história curiosa de um cuvée icónico

Um cuvée emblemático da Casa Louis Roederer, o Champanhe Cristal nasceu de uma paixão russa. É em 1876 que o cuvée surge, graças ao Czar Alexandre II. À época, o Champanhe tornou-se de grande prestígio na Rússia. O imperador pede que a Casa Louis Roederer lhe produza um cuvée exclusivo. Mas porquê Cristal? O Czar Alexandre II que acreditava ser objecto de um atentado ou envenenamento fez um pedido, o Champanhe tem de ser apresentado num recipiente transparente sem ser de cor verde como as garrafas comuns à época. Além disso o recipiente tem de ter uma base plana. Pela sua nobreza, impunha-se que fosse o cristal que acaba então por dar o nome ao cuvée. O primeiro cuvée de prestígio da história é destinado exclusivamente ao mercado russo, sendo apenas em 1924 que o cuvée Cristal é então comercializado em todo o mundo na sequência da revolução russa de 1917. A partir de então apenas o cristal foi substituído. O formato do recipiente permaneceu inalterável e as armas imperiais ornamentam-no sempre. Atualmente o resplandecente cuvée está presente na gama dos melhores champanhes do mundo.

champagne cristal roederer
champagne cristal roederer
champagne cristal roederer
champagne cristal roederer

Champagne Cristal, uma obra de arte elaborada unicamente por ocasião de anos excecionais.

Um cuvée de exceção, o Cristal é produzido unicamente por ocasião dos melhores anos. Tal como uma obra de arte, o Champanhe ganha forma passo a passo capturando a expressão da sua colheita. Resultante de uma junção de Chardonnay (aprox. 40%) e de Pinot Noir (aprox. 60%), este cuvée é antes de mais um extraordinário vinho que reflete a expressão dos terroirs calcários que o viram nascer. Nas regiões de Côte des Blancs, Grands Crus de Montagne de Reims e de Vallée de la Marne, o cuvée Cristal reúne os melhores terroirs de Champanhe. E porque o tempo desempenha o seu papel, o Champanhe Cristal é pacientemente cuidado, no mínimo, durante 6 anos, na sombra e na frescura das caves da Casa Louis Roederer antes de ser objeto de um descanso de 8 meses depois do dégorgement.

Cristal de Louis Roederer, um Champanhe símbolo da harmonia e da pureza

« Vinho de puro prazer, de grande gastronomia, o Cristal é delicado e forte em simultâneo, combinando a subtileza e o rigor», são as palavras de Jean-Baptiste Lécaillon, o muito respeitável e talentoso responsável das Caves da Casa Louis Roederer, ao descrever o sumptuoso cuvée. Ao sabor das colheitas, o Champanhe Cristal conserva o seu estilo único que faz com que este cuvée seja tão emblemático. Intenso e expressivo, a sua paleta de aromas reparte a complexidade ao revelar os seus apontamentos cítricos, de frutos brancos e de frutos cristalizados, sendo o conjunto elegantemente esculpido por delicados minerais de iodo. Dotado de um equilíbrio perfeito, a boca embala o palato através da sua textura suave em busca de uma sensação quase táctil ao revelar a sua delicadeza, poder e expressão dos terroirs calcários. A energia do Cristal é tal que este Champanhe de exceção está predestinado a uma evolução extraordinariamente cuidada.

Cristal Rosé, um Champagne Rosé raro e emblemático

champagne cristal rosé roederer
champagne cristal roederer

Cem anos após o aparecimento do primeiro cuvée, é em 1974 que o Cristal Rosé nasce por iniciativa de Jean-Claude Rouzaud. Com origem nos solos brancos calcários de Aÿ, este cuvée é proveniente de vinhas antigas Pinot Noir (55%), conjugadas com Chardonnay (45%). 20% dos vinhos são vinificados em barris de carvalho. Este Champanhe Rosé de exceção é elaborado seguindo o método de sangria depois de ser objeto de um descanso de 6 anos em caves para perfazer a sua maturação. Distingue-se dos outros champanhes rosé pela sua intensidade e complexidade aromática. No palato, o vinho apresenta uma textura requintada e ampla com a assinatura da Casa Louis Roederer progredindo com frescura e rigor. De uma extraordinária delicadeza, o Champagne Cristal Rosé 2009 ostenta uma energia e um requinte raro, fazendo sobressair a identidade do terroir na sua total pureza.

champagne cristal rosé roederer
champagne cristal rosé roederer
champagne cristal roederer

Cristal Rosé, um Champagne Rosé raro e emblemático

Cem anos após o aparecimento do primeiro cuvée, é em 1974 que o Cristal Rosé nasce por iniciativa de Jean-Claude Rouzaud. Com origem nos solos brancos calcários de Aÿ, este cuvée é proveniente de vinhas antigas Pinot Noir (55%), conjugadas com Chardonnay (45%). 20% dos vinhos são vinificados em barris de carvalho. Este Champanhe Rosé de exceção é elaborado seguindo o método de sangria depois de ser objeto de um descanso de 6 anos em caves para perfazer a sua maturação. Distingue-se dos outros champanhes rosé pela sua intensidade e complexidade aromática. No palato, o vinho apresenta uma textura requintada e ampla com a assinatura da Casa Louis Roederer progredindo com frescura e rigor. De uma extraordinária delicadeza, o Champagne Cristal Rosé 2009 ostenta uma energia e um requinte raro, fazendo sobressair a identidade do terroir na sua total pureza.

As colheitas de exceção para descobrir

Descobrir a identidade de uma colheita, apreender a expressão do terroir calcário, é um desafio alcançado de Louis Roederer através do Champanhe Cristal.

champagne cristal roederer 2005
champagne cristal roederer 2006
champagne cristal roederer 2008
champagne cristal roederer 2006
champagne cristal roederer 2008

Sublimando a personalidade do Chardonnay, a colheita de 2005 apresenta esta assinatura aromática única que faz a distinção da casta nobre branca. A sua elegância e o seu rigor refletem-se na complexidade do seu conjunto. Na boca é sedoso, o vinho exprime-se plenamente ao revelar uma vinosidade profunda plena de apontamentos deliciosos, sublimado por uma efervescência delicada que mantém a sua apresentação elegante. Como resultado de um ano soalheiro, a colheita de 2006 seduz pela sua maturação e pela sua concentração numa boca intensa e plena de frescura. A maior colheita de Cristal realizada nos últimos 30 anos, de acordo com Jean-Baptiste Lécaillon, foi o Cristal 2008 que apresenta uma densidade excepcional e forte enquanto mantém uma grande frescura.

Entre na « bolha » da Casa Louis Roederer e descubra o fantástico Champanhe Cristal…